Sul Região de Cruz Alta é a única a ter...

Região de Cruz Alta é a única a ter bandeira vermelha no RS

-

- Advertisment -

Governo aceitou os pedidos de reconsideração de Ijuí e de Santo Ângelo

Mesmo Cruz Alta ficando com bandeira vermelha, a região pode adotar regras do nível laranja

Das três regiões classificadas preliminarmente com risco epidemiológico alto, apenas uma ficou com bandeira vermelha na 25ª semana do modelo de Distanciamento Controlado. Trata-se da região de Cruz Alta, que apresentou piora em alguns indicadores na semana passada, entre eles a elevação no número de hospitalizações para Covid-19 e de pacientes em leitos de UTI. A região não encaminhou recurso ao governo.

A divulgação foi feita após avaliação pelo Gabinete de Crise na tarde desta segunda-feira (26), que aceitou os pedidos de reconsideração apresentados pelas regiões de Ijuí e de Santo Ângelo, que permanecem, portanto, em bandeira laranja, junto com as outras 18 regiões previamente classificadas com risco médio. A vigência das bandeiras da 25ª rodada começa à 0h desta terça-feira (27) e se encerra às 23h59 de segunda-feira (2/11).

Embora reconheçam o agravamento em alguns indicadores, os recursos das duas associações regionais coincidem no argumento de que as regiões de Santo Ângelo e de Ijuí apresentavam, na última quinta-feira, uma ocupação de leitos de UTI abaixo da média estadual, estando a macrorregião missioneira numa situação que as entidades apontam como confortável.

Dessa forma, o mapa do Rio Grande do Sul volta a ter bandeira vermelha depois de duas semanas consecutivas e nenhuma amarela – que havia também duas rodadas atrás. As bandeiras amarelas (risco epidemiológico baixo) nas regiões de Bagé, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões deram lugar, novamente, a bandeiras laranjas (risco médio).

Mesmo Cruz Alta ficando com bandeira vermelha, a região está entre as 18 regiões que aderiram ao sistema de cogestão do Distanciamento Controlado. Com isso, pode adotar regras do nível laranja. As outras 17 regiões classificadas em laranja que estão em cogestão podem adotar protocolos de bandeira amarela. Das 21 regiões Covid, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema compartilhado.

Regra 0-0
Conforme o mapa definitivo da 25ª rodada, 13 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 152.581 habitantes, o que corresponde a 1,3% da população gaúcha (total de 11,3 milhões de habitantes). Desses, sete municípios (40.937 habitantes, 0,4% da população em bandeira vermelha) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Ultimas Notícias

Eólicas sustentam abastecimento de energia do Brasil

A previsão é que a eletricidade gerada pela força dos ventos alcance...

Geração dos ventos torna-se aliada contra a crise de energia do País

A previsão é que a eletricidade gerada pela força dos ventos alcance...

Bolsonaro declara apoio a Busato, assista ao vídeo

O presidente Jairo Bolsonaro (sem partido) gravou um vídeo em apoio à reeleição do atual prefeito de...

Rio Grande do Sul registra 3.957 novos casos de Covid-19 e mais 91 mortes provocadas pela doença

Por Redação O Sul | 12 de novembro de 2020 O Rio Grande do Sul registrou 3.957 novos casos de...