Sul O Rio Grande do Sul voltou a ficar sem...

O Rio Grande do Sul voltou a ficar sem bandeiras vermelhas no sistema de distanciamento controlado

-

- Advertisment -

Divulgado na tarde desta segunda-feira (2) pelo governo gaúcho, o mapa definitivo da vigésima-sexta do sistema de distanciamento controlado voltou a deixar o Rio Grande do Sul sem qualquer bandeira vermelha (alto risco epidemiológico de coronavírus). A última vez em que isso aconteceu foi na semana de 19 a 26 de outubro, quando o Estado teve 18 áreas em laranja (risco médio) e três em amarelo (baixo).

A nova configuração entra em vigor na primeira hora desta terça-feira (3), com duração de uma semana. Os detalhes podem ser conferidos no site oficial distanciamentocontrolado.rs.gov.br.

Desta vez, o Gabinete de Crise do Palácio Piratini recebeu – e deferiu – apenas um pedido de reconsideração, enviado pela região de Santa Rosa, única a receber status vermelho (risco alto) no “lay-out” publicado na sexta-feira (30).

“Apesar do aumento de hospitalizações confirmadas por coronavírus na última semana na região de Santa Rosa, o recurso foi acolhido porque a taxa de pacientes com Covid na ocupação de leitos clínicos na região é baixa e a série histórica de ocupação de leitos apresenta aparente equilíbrio”, justificou o Executivo.

Regiões Covid

Adotado desde maio pelo governo gaúcho na busca de um equilíbrio entre restrições de atividades, atendimento às demandas na área da saúde e também à manutenção de sustentabilidade econômica, o sistema de distanciamento controlado divide o mapa do Rio Grande do Sul em 21 “Regiões Covid”:

Bagé, Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Guaíba, Ijuí, Lajeado, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Palmeira das Missões, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo, Taquara e Uruguaiana.

Aulas presenciais

Apenas a região de Cruz Alta, que esteve em bandeira vermelha na rodada anterior, ainda não pode retomar as aulas, devendo aguardar até a definição da vigésima-sétima semana (que será divulgada nesta sexta-feira). As outras 20 áreas estão autorizadas a retomar ou manter as atividades presenciais nas escolas.

Vale lembrar que eventos de grande porte só podem ser retomados em municípios que autorizaram e que estão no processo de retomada escolar. A condição foi estabelecida como forma de elencar uma prioridade na retomada de atividades.

As atividades presenciais nas escolas de Educação Infantil foram retomadas em 8 de setembro. No dia 21 de setembro, foi a vez das instituições de Ensino Superior, Ensino Médio e Ensino Técnico. O Ensino Médio estadual iniciou o retorno em 20 de outubro, e as demais etapas (Ensino Fundamental) puderam ser retomadas em 28 de outubro.

(Marcello Campos)

Ultimas Notícias

Renova Energia focará sua atuação na geração eólica e possui 5 GW em projetos

São Paulo, setembro de 2021 – A fonte eólica possui 19,1 GW de capacidade instalada no Brasil e...

Renova Energia inicia novo ciclo e possui projetos que juntos somam 5 GW de energia eólica

São Paulo, setembro de 2021 – A Renova Energia, pioneira no Brasil na geração por fontes renováveis, anunciou...

Nordeste sustenta abastecimento de eletricidade no País

A previsão é que a eletricidade gerada pela força dos ventos alcance...

Geração dos ventos torna-se aliada contra a crise de energia do País

A previsão é que a eletricidade gerada pela força dos ventos alcance...