Saúde Saúde negocia compra de vacinas da varíola dos macacos,...

Saúde negocia compra de vacinas da varíola dos macacos, diz secretário

-

- Advertisment -

Em entrevista ao Metrópoles, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Medeiros, afirmou que o governo está em tratativas para comprar a vacina contra a varíola dos macacos. Segundo o gestor, já houve uma reunião com o fabricante, e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) intermedia a aquisição.

“A expectativa é que as doses cheguem entre o terceiro e o quarto trimestre deste ano, provavelmente a partir de agosto”, detalha Medeiros.

O secretário lembra que a Organização Mundial de Saúde (OMS) não preconiza a vacinação em massa contra a doença: o governo pretende imunizar apenas profissionais de saúde (dando preferência para trabalhadores de laboratórios de diagnóstico, que terão contato com amostras contaminadas) e pessoas que tiveram contato próximo com o paciente infectado. “É um público-alvo bem mais restrito do que o da Covid-19, por exemplo”, pontua.

Medeiros ainda explica que a doença costuma se resolver sozinha e, se houver suspeita de varíola dos macacos, o paciente deve procurar uma unidade médica e fazer um exame RT-PCR. Todo o sistema de saúde do país já tem uma ficha de notificação para passar ao governo qualquer caso confirmado. “Os laboratórios de referência já foram treinados, e inclusive convidamos sete outros países da América Latina para fazer parte deste treinamento”, ressalta.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimas Notícias

Além da Ilusão: Heloísa confessa crime de Joaquim para Violeta

Violeta (Malu Galli) verá sua vida virar completamente de cabeça para baixo em Além da Ilusão. Isso porque a...

Colesterol alto é fator de risco para doenças cardiovasculares

O presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes - Regional RJ (SBD-RJ), Daniel Kendler, lembra, no Dia Nacional...

“Bolsonaro é um criador de crises”, diz Maílson da Nóbrega

Exatamente. O desafio dos dois, mas é mais do Bolsonaro do que do Lula, é reduzir a...