Política Governo quer nova Constituição em papel higiênico

Governo quer nova Constituição em papel higiênico

-

- Advertisment -

Após o plebiscito em que o povo chileno optou por cancelar a Constituição de Pinochet depois de quarenta temporadas em cartaz, os rumores de que o Brasil também precisaria de uma nova Carta Magna começaram a circular nos bastidores do governo federal.

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, defendeu publicamente a criação de uma nova Constituição. “Dessa vez em papel higiênico, para ficar mais fácil de rasgar”, declarou um comentarista de rede social que foi imediatamente convidado para fazer parte da Constituinte. Outro apoiador do governo propôs um plebiscito para trocar a Constituição pela Bíblia, mas tirando a parte que diz “não roubarás”. Um técnico da pasta de Paulo Guedes afirma que o ideal seria a nova Carta ter apenas um artigo dizendo: “Trabalhe até morrer, pague impostos, não peça nada e cale a boca”.

Publicado em VEJA de 4 de novembro de 2020, edição nº 2711

Ultimas Notícias

Um dos maiores comunicadores do estado de Pernambuco, prestigia a 2ª edição do GODIGITAL

Robson Ouro Preto marcou presença no Festival GoDigital. A segunda edição do evento foi realizada no Centro de Convenções...

Robson Ouro Preto é empossado novo presidente da Fundação Fonte Cultural

Após assembleia geral realizada na manhã da última quarta-feira (18), Robson Ouro Preto tomou posse do cargo da presidência...

Lucas Soares Fontes fala sobre fraude de quase R$500 milhões no INSS

Ao longo de toda a sua história, o INSS tem sido alvo de inúmeros tipos de fraude. Para o advogado e gestor...

Contradizendo Fake News espalhadas, Braiscompany demonstra firmeza e continua de portas abertas e operações a todo vapor.

Após Live do CEO, Antônio Neto Ais, clientes demonstram apoio para a empresa que há 05 anos transforma milhares...